Atualmente os distúrbios do foro psíquico são preocupação central, estima-se que cerca de 350 milhões de pessoas por todo o mundo sofram destes distúrbios, e que um em cada quatro portugueses sofre ou vai sofrer pelo menos uma vez na vida um distúrbio psíquico.

O ritmo acelerado da sociedade moderna, o imediatismo inerente em tudo, as inúmeras preocupações, tarefas, encargos, pressões socias e económicas estão na base do crescente número de pessoas com distúrbios psíquicos como, ansiedade, depressão, pânico e insónias, que no meu entendimento começam com o stress desmedido com que vivemos.

O acumular de situações profissionais e pessoais, as crescentes responsabilidades e atividades retiram tempo, tempo para relaxar, para usufruir, tempo para apreciar os prazeres mais simples da vida… Com o decorrer do tempo os sintomas surgem, aparece a irritabilidade marcada, o cansaço físico e mental, alterações ponderais, lapsos de memória e concentração, alterações bruscas de humor, sintomas de acumulação de stress que com o passar do tempo culminam em ansiedade e/ou ataques de pânico, alterações marcadas da qualidade do sono, apetite, perda de motivação, pensamentos negativos constantes, sensação de vazio e tristeza, choro fácil sem razão e a perda total do prazer pela vida.

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e a sua Acupuntura entendem o ser humano como um todo, daí a designação Holística, quer dizer que o corpo e mente são um todo indissociável em constante interação e interdependência, sendo esta a grande diferença em relação ao modelo biomédico. Na prática a MTC consegue fazer a ligação do físico com o mental e/ou emocional e perceber de que forma determinada emoção afeta a fisiologia orgânica, percebendo esta relação e os sinais e sintomas associados o Especialista em MTC consegue perceber onde se encontra a causa, a origem, o desequilíbrio que levou aquele estado psíquico e atuar. Endorfina, serotonina, catecolamina, adrenalina e melatonina são neurotransmissores e hormonas responsáveis pelas nossas emoções e sensações como alegria, tristeza, cólera, medo, sono, fome etc…, quando estes mecanismos sofrem desequilíbrios ou disfunções o indivíduo perceciona alterações físicas e psíquicas.  

Em consulta o Especialista de MTC interpreta os sinais e sintomas das funções orgânicas, sensoriais, mentais e emocionais de forma integrada, percebendo qual o desequilíbrio, e auxiliando-se da Acupuntura pela sua ação neuro-modeladora para restabelecer o equilíbrio orgânico. A Acupuntura não mais é que a inserção de agulhas (ou laser em substituição das agulhas para quem tem fobia) de forma indolor em pontos específicos do corpo com ação de regulação dos sistemas neuro-hormonais que se encontram disfuncionais e assim restabelecer o normal funcionamento. A MTC tem tratado distúrbios psíquicos e emocionais com sucesso combinando acupunctura, fitoterapia, dietética, exercícios específicos e alteração de hábitos e estilo de vida, visando a causa da doença. A MTC e Acupunctura, pode ser feita em paralelo ou em complemento dos tratamentos convencionais como antidepressivos ou psicoterapia. Vários estudos sobre os efeitos da acupunctura no tratamento da ansiedade, stress, insónia e depressão demonstraram que a acupunctura é pelo menos tão eficaz como o uso de medicamentos ou da psicoterapia com a enorme vantagem de não ter efeitos secundários de forma natural e não invasiva.

Pedro Vaz

Especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntor